Casa da Criança S. Julião (Figueira da Foz)

Escalão: 1º Escalão

Memória descritiva:

Memória Descritiva ” A nossa Floresta em tecido” A árvore que selecionamos para representar o nosso trabalho é o Dracaena draco, mais conhecido como Dragoeiro. É originária da região biogeográfica atlântica da Macaronésia, onde é nativa do arquipélago da Madeira. Pode atingir centenas de anos de idade, produzindo árvores de grandes dimensões. Apesar de comum e muito apreciado como planta ornamental em jardins deste arquipélago, o dragoeiro encontra-se vulnerável no estado selvagem devido à destruição do seu habitat. Descrição geral (técnicas, materiais usados e intervenientes) Alguns alunos de 3.º e 4.º ano pesquisaram diferentes tipos de árvores originárias da Madeira e selecionaram o Dragoeiro. Após a escolha, os alunos trouxeram restos de tecidos de casa e selecionamos os que eram mais adequados ao nosso trabalho (em tons de azul, verde, castanho e laranjas). Inicialmente foi desenhado o tronco do Dragoeiro no tecido castanho, recortado e cosido à mão. Os alunos encheram-no com algodão. Para a folhagem foi escolhido um tecido verde mais resistente no qual os alunos desenharam as folhas e cortaram-nas. Também fizeram a flor do Dragoeiro em forma de bolas, usando arame, esponja e tecido laranja. Após termos a árvore pronta, partimos para a montagem do trabalho. Com cola, forramos um cartão de tamanho A3 com diferentes tecidos em tons de azul, para representar o céu e o mar. Usamos tecido laranja e amarelo para formar o sol e fixamos o Dragoeiro no centro do Cartão. No lado direito, colocamos a flor e na base da árvore colocamos um tecido verde a servir de relva.